In Noticia

Jornalista Leão lobo declara guerra contra igrejas, após ser demitido da CNT


Horários alugados nas redes de televisões brasileiras está gerando grande  revolta  por parte de alguns jornalistas, que afirmam que estão perdendo seus empregos por causa dos evangélicos que estão comprando horários em pequenas e grandes emissoras do País . 

O Jornalista e apresentador Leão Lobo, conhecido por não ter " papa na língua ", declarou em entrevista ao Portal " O Dia ",  guerra após ser demitido do programa " Notícia $ Mais" da CNT, pelo fato da Igreja Universal do Reino de Deus ter adquirido 22 horas da programação do canal, localizado no Paraná. Em entrevista, Lobo comentou " Com o fim da CNT, fiquei desempregado. Estava lá há cinco anos, super tranquilo. Essa foi a terceira vez que os evangélicos cruzaram o meu caminho e acabam com o meu trabalho. "
“A primeira foi na Rede Mulher, que eles chegaram, compraram e foram demitindo todos. Depois fui para a Rádio Record, que era deles, e um belo dia disseram que meu programa estava acabado. Eles estão fechando o cerco, estão em todos os lugares, só restam o SBT e a Globo. A comunicação e o pensamento estão correndo um sério risco com eles”, disse ao jornal.

Leão mostrou está extremante revoltado. Segundo o jornalista, a culpa não é da igreja e sim da Lei que diz que as emissoras só precisam ter duas horas de programação própria, e Finalizou:  “Não acho que seja culpa da igreja, porque neste caso, essa igreja é um comércio. O problema é nossa lei, que diz que as emissoras só precisam ter duas horas de programação própria. É um absurdo isso. Estou sinceramente pensando em unir meus amigos apresentadores, radialistas e funcionários de TV e rádio e fazer um movimento contra essa bancada evangélica, que é imensa e dominante no governo. É ruim não só para nós que trabalhamos, mas para o brasileiro. Quando se vende 22h da programação, como foi o caso, a informação e a diversão, tudo fica comprometido.”

Fonte: Irmão Baiano 

Related Articles

HTM Facebook :