Para onde iremos depois da morte ? Saiba agora

by - 03:01





Essa pergunta atravessa séculos. Vira e mexe vemos o homem se perguntando: “Para onde iremos depois da morte?” , “Existe vida após a morte?”. O Ser humano tenta desvendar este mistério. Mas em meio a tantas teorias qual é a certa? Qual é a verdadeira? Neste estudo irei trazer a visão bíblica acerca da morte e o que acontece depois dela.

Para falarmos da morte temos que citar primeiramente algo sobre a vida. Como surgiu o ser humano? No livro de Gênesis 2:7 está escrito: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” Entendemos então que o homem foi criado, formado do pó da terra, e através de um sopro nos narizes houve um folego que tomou todo o barro dando à vida. As escrituras bíblicas também relata em 1 Tessalonicenses 5:23 que o homem é composto de: Carne (pó), Espírito (folego de vida) e Alma (entendimento).

O ser humano não foi criado para viver somente um determinado período. O ser humano foi criado para viver eternamente fisicamente e espiritualmente. E como entrou a morte no mundo? Ainda no livro de Gênesis aprendemos que Deus criou todas as coisas: universo, céu, terra, mar, todas as espécies de árvores e animais, além do ser humano. Deus criou um jardim chamado Éden, e nele tinha à àrvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:9). Deus aconselhou o homem e a mulher a não comer do fruto desta àrvore, pois no momento em que eles comessem iriam morrer (Gênesis 2:17).

Adão e Eva influenciados pela serpente (Lúcifer) comeram do fruto e sofreram as consequências da desobediência, à morte. É bom frisarmos que existem dois tipos de morte: Física e Espiritual. Quando em Gênesis 3:4 a serpente disse: “Certamente não morrereis.” ela estava certa, pois o homem não iria morrer instantaneamente (fisicamente). A morte física só iria se consumar dentro de um tempo. Exemplo disso é Adão, ele morreu com 930 anos.

A primeira morte foi espiritual: O homem estava separado da glória de Deus, pois o pecado tomou conta do ser humano. Houve uma separação espiritual entre Deus e o homem. No livro de Romanos 3:23 está escrito: “Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus.”

A segunda morte foi a física: A morte física, como havia comentado, ocorre quando o tempo de vida do homem na terra é consumado. Então acontece a separação entre o corpo e o espirito. O Corpo torna-se pó (Gênesis 3:19).

Mas o que acontece após a morte? Terminou a vida por aí? Vamos compreender este mistério agora.

Como percebemos o homem passou a ter uma vida finita, fisicamente falando, um prazo de validade. Porém para respondermos acerca do local para onde iremos devemos falar do plano de redenção. Todos nós ouvimos acerca da Salvação em Cristo Jesus, que ele morreu para nos dar vida e eterna, para nos conduzir à Deus e restaurar a comunhão entre o homem e o Pai (1 Coríntios 15:21).

E o que acontece com o espirito e alma?

Deus tinha um plano de resgate e salvação para o homem. As escrituras sagradas nos conta sobre o Seol. O significado desta palavra hebraica é: Lugar dos mortos. Todos os que morreram salvos ou não, antes de Jesus foram para este lugar. O Seol abriga três departamentos: O Seio de Abraão, Abismo e Lugar de Tormento. Vou apresentar o significado de cada um:

O Seio de Abrão: Lugar para onde era levado as pessoas que morreram crendo e vivendo para Deus. Era um lugar de descanso.

Abismo: Lugar reservado para os anjos caídos (demônios) onde eles ficam presos e não conseguem sair, e onde outros vão ser lançados e destruídos. Podemos comprovar em Judas 1:6 que diz:“ E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia.”

Lugar de Tormento: Lugar para onde era/é levado aqueles que morreram/morrem sem buscar o criador dos céus e da terra. Lugar reservado para os impios.

Existe respaldo para o que está sendo falado? Sim. Jesus comentou sobre o Seol e deu como exemplo a parábola do Homem Rico e o Mendigo Lázaro.

“Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele; E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá. E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam. Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.” (Lucas 16:19-31)

Aprendemos então que o Seol - Lugar dos mortos existe. Então Jesus quando morreu foi para este lugar? Sim, em 1 Pedro 3:18 à 20 está escrito: “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais, noutro tempo, foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca, na qual poucos, a saber, oito pessoas, foram salvos, através da água.”

Jesus Cristo consumou à esperança de nos levar novamente para a presença de Deus. Antigamente o Sumo-sacerdote era mediador entre o povo e Deus. Somente o Sumo-sacerdote era autorizado a entrar no Santo dos santos, que significava ter acesso à presença de Deus (Levítico 16: 32 e 34). Existia um véu espesso que separava o Santo Lugar e o Santo dos Santos. Qualquer petição ou causa era apresentado ao Sumo-sacerdote para ser apresentado a Deus no Santo dos Santos. Então Jesus foi enviado como mediador perfeito entre o homem e Deus, e através dele o véu do templo foi rasgado - o que nos separava da presença de Deus - e ele nos constituiu sacerdotes, nos dando livre acesso ao Pai.

“Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (Apocalipse 1: 5 e 6)

“Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.” (1 Pedro 2: 5)

Apesar de o Seio de Abraão ser um lugar de conforto a presença de Deus não se fazia presente entre eles, pois ainda existia a separação. No momento em que Jesus ressuscitou o véu do templo se rasgou, e aqueles que morreram crendo e servindo ao Senhor puderam entrar na presença do Senhor, que está no céu, como relatado no livro de Mateus:

“E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito. E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras; e abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.” (Mateus 27:50-53)

E o Seol deixou de existir ? Não, o lugar de tormento, como já comentado, abriga aqueles que não obedeceram ao Senhor Deus seja os que morreram na antiguidade e hoje. O grande abismo continua intacto da mesma maneira. Todos estão aguardando o dia do juízo final. E vale ressaltar que aqueles que foram para o lugar de tormento não tem uma nova chance, não podem voltar a este mundo que vivemos, como declarado na passagem do mendigo Lázaro, pois se segue o juízo como declarado em Hebreus 9:27 que diz: “E, assim como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo, depois disso o Juízo.”

Entendemos que o Lugar de Tormento e o Abismo continuam a existir. Somente deixou de existir o Seio de Abrão, pois todos que aceitaram ao Senhor Jesus e morrem tem o livro acesso à presença de Deus no céu.

Aprendemos neste estudo que há vida após a morte, e que a morte nunca foi um projeto de Deus para o ser humano. Se morrermos crendo e servindo ao Senhor seremos levados por um anjo (Lucas 16:22) para a presença de Deus e lá estaremos com ele até o dia do grande juízo, a batalha final. Mas aqueles que morrem sem aceitar o Senhor Jesus serão condenados eternamente.

“E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” ( Apocalipse 20:12-15)

Para o ser humano ser salvo e desfrutar da presença do Senhor é necessário seguir as recomendações escrita em Romanos 10:9 : “Se, com tua boca, confessares que Jesus é Senhor, e creres em teu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo!”

Depois da grande batalha, viveremos em paz na presença do Senhor: “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas” (Apocalipse 21:1-5)

Fonte: Irmão Baiano

You May Also Like

0 comentários